Check Point deixa cinco sugetões para empresas evitarem ciberataques

Cibersegurança Notícias

Com um valor de, mais ou menos, 11.5 mil milhões de dólares, o ransomware tornou-se num grande negócio para criminosos e uma dor de cabeça para as empresas. A Check Point Software Technologies, fornecedor especializado em cibersegurança, aliou-se ao mês europeu da cibersegurança e divulgou sugestões para as empresas evitarem serem vítimas alvo de ciberataques.

Realizar backup com dados e ficheiros; educar dos trabalhadores a reconhecerem possíveis ameaças; limitar o acesso apenas aos que precisam; manter as protecções baseadas em assinaturas actualizadas e implementar uma segurança multicamada, incluindo tecnologias avançadas de prevenção de ameaça.

No caso do backup, a empresa alerta que com o surgimento de redes mais fiáveis e armazenamento na cloud, muitas empresas têm perdido o hábito de realizar backups. Em caso de ataque, as empresas podem repor os backups e evitar possíveis pagamentos de resgate. Já sobre a última sugestão, a empresa sugere que além das protecções baseadas em assinaturas como os antivírus e IPS tradicionais, as empresas precisam de incorporar camadas adicionais de segurança que criem uma protecção real contra malware novos e desconhecidos sem assinatura. A Check Point salienta a importância da extracção de ameaças (higienização de ficheiros) e a emulação de ameaças (sandboxing avançado).