UE empenhada no reforço da cibersegurança

Cibersegurança Notícias

Concordia, ECHO, SPARTA e Cybersec4Europe são os quatro projectos-piloto vencedores do concurso de cibersegurança Horizon 2020 de 2018, anunciados esta semana pela Comissão Europeia.

O Horizon 2020 estabelece e explora um projecto-piloto de uma rede europeia de competências em cibersegurança e desenvolve um alinhamento europeu comum de investigação e inovação de cibersegurança.

A Comissão Europeia espera que estes quatro projectos reforcem a capacidade de segurança cibernética da União Europeia e respondam aos desafios futuros em matéria de cibersegurança para um mercado único digital europeu mais seguro.

Os quatro projectos-piloto do programa Horizon 2020 desenvolverão uma rede europeia de competências em cibersegurança sustentável. Além disso, implementarão uma variedade de tarefas, nomeadamente a demonstração de casos de cibersegurança em eHealth, finanças, telecomunicações, cidades inteligentes, transporte, formação e programas para enfrentar os desafios da cibersegurança na UE, assim como fornecerão soluções inovadoras comercializáveis.

Os quatro projectos estão alinhados com a ideia subjacente da proposta da Comissão Europeia de um regulamento europeu que cria um centro europeu de competência em cibersegurança industrial, tecnologia e investigação e uma rede nacional de centros nacionais de coordenação de cibersegurança em 2021.

Estes projectos reúnem mais de 160 parceiros, incluindo grandes empresas, PME, universidades e institutos de investigação em cibersegurança de 26 Estados-Membros da UE. O investimento global da UE nestes projectos será superior a 63,5 milhões de euros.

Projectos

O Concordia é um projecto multidisciplinar de pesquisa e inovação de quatro anos e terá um papel importante no reforço da eficácia da segurança da UE. O projecto, iniciado em Janeiro de 2019, é coordenado pelo Research Institute CODE, da Bundeswehr UniversityMunich e envolve 46 parceiros, incluindo de Portugal.

O projecto ECHO proporcionará uma abordagem organizada e coordenada para reforçar a defesa cibernética pro-activa da União Europeia, através de uma colaboração multi sectorial eficiente. O projecto envolve 30 parceiros do Leste e Oeste europeu. Actualmente está a envolver activamente novos parceiros.

O projecto SPARTA contempla um consórcio, liderado pela CEA, que reúne um conjunto de 44 intervenientes de 14 Estados-Membros. Este consórcio está focado no cruzamento da excelência cientifica, inovação tecnológica e ciências sociais na cibersegurança.  O consórcio pretende reinventar o caminho da investigação, inovação e formação em cibersegurança são realizados na Europa. O SPARTA assume-se como uma nova rede de competências em cibersegurança e pretende criar meios únicos de colaboração nesta área. A sua actuação é transversal a várias áreas, passando pela saúde, actividades económicas (energia, finanças e transporte), tecnologias (TIC e indústria) e Estados (eGovernment, administração pública).

Por fim, o Cybersec4Europe contempla também um consórcio de investigação com 43 participantes de 22 Estados-Membros da União Europeia e países associados. Irá testar e demonstrar o potencial de estruturas de governança para a rede de centros de competência utilizando exemplos de melhores práticas – incluindo conceitos como o CERN. Este projecto aborda directivas e regulamentos essenciais da UE, como RGPD, PSD2, eIDAS e ePrivacy e ajudará a implementar a lei da cibersegurança da União Europeia. Os parceiros deste projecto focam-se em 14 domínios chave de cibersegurança, 11 elementos de tecnologia/aplicação e nove sectores verticais cruciais. Além da demonstração da estrutura de governação e funcionamento da rede, o projecto irá desenvolver um alinhamento e recomendações para a implementação da rede de centros de competência.