Claranet “mede o pulso” às empresas

Cibersegurança Notícias

Pulse é o novo serviço da Claranet que permite monitorizar automaticamente os riscos de segurança dos activos tecnológicos de uma organização. O serviço gera relatórios inteligentes e detalhados e tem como objectivo reduzir os riscos existentes.

A Claranet Portugal é uma empresa fornecedora de soluções de cloud, hosting, redes, segurança e workplace em modelo “as a service” e acaba de disponibilizar no mercado o Pulse, “um inovador serviço modular de cibersegurança, cuja tecnologia permite às organizações – de várias dimensões – obter a visão mais completa do mercado sobre os riscos dos seus activos tecnológicos”.

O serviço foi desenvolvido na íntegra por especialistas em cibersegurança da Claranet Portugal e disponibilizado nos vários países em que o grupo Claranet opera. O novo Pulse “garante às empresas o acesso a informação valiosa sobre os riscos mais importantes para o seu negócio, disponibilizando um conjunto de dados automáticos que resultam de uma monitorização permanente e inteligente dos activos tecnológicos”.

O Pulse classifica os riscos de A (menor risco) a F (maior risco) e divide-os por várias vertentes de análise associadas aos principais pontos e actividades de risco numa infraestrutura de TI, tais como a segurança de email, serviços expostos na Internet, credenciais, fuga de informação, phishing e actividades de hacking.

Esta avaliação é feita regularmente, de forma automática e regular, e é produzido um relatório digital, enviado ao cliente. Esse relatório detalha cada vertente de segurança em vários vectores de risco – certificados expirados, falsos perfis, apropriação de domínios, autenticação de mensagens de email (DMARC) ou credenciais expostas, por exemplo –, com informação pormenorizada e recomendações para mitigar as ameaças detectadas. Como se trata de um serviço recorrente – subscrito anualmente – cada cliente beneficia de uma análise constante e objectiva ao seu nível de risco na Internet.

Ao estruturar a identificação dos riscos e a sua mitigação em função de um ranking, o Pulse permite às organizações e aos seus colaboradores a adopção de posturas de melhoria contínua da segurança, levando-os a criar políticas e procedimentos correctos na utilização dos sistemas de TI e da informação.

“Mais do que uma ferramenta para detectar em tempo real os riscos associados a uma infraestrutura de TI, o Pulse é um serviço transversal de cibersegurança que actua também na solução pro-activa dos riscos, fornecendo aos utilizadores informações accionáveis, as melhores recomendações e práticas para os evitar, combater e resolver” explica António Ribeiro, Cybersecurity Manager da Claranet Portugal.

“É como medir o pulso à segurança de um empresa, detectando a qualquer momento os principais riscos que uma organização está a enfrentar a nível tecnológico. Podemos comparar este serviço ao risco de crédito que se fazem às empresas. Com o Pulse, propomos fazer uma análise objectiva do risco de segurança online” completa António Miguel Ferreira, Managing Director da Claranet, responsável pela região da Ibéria e América Latina, para quem o lançamento do Pulse é mais um passo importante no reforço da estratégia de cibersegurança da Claranet.