ia

Canalys avalia fornecedores de cibersegurança

Cibersegurança Notícias

Sete fornecedores de cibersegurança alcançaram a distinção de Campeões na Matriz de Liderança de Segurança Cibernética da Canalys 2020. Cisco, ESET, Fortinet e Palo Alto Networks reafirmaram suas posições como Campeões na edição 2020 e juntaram-se à Juniper Networks, Kaspersky e Trend Micro. Todos os sete campeões ganharam um sentimento positivo significativo de parceiro, de acordo com a pesquisa da Canalys. Essas empresas continuam a fazer melhorias nos processos para aumentar a simplicidade e têm demonstrado compromisso com o crescimento da receita por meio do canal.

O mercado total de cibersegurança cresceu fortemente em 2019, um aumento de 12% de acordo com as estimativas da Canalys. “O rápido aumento do trabalho remoto devido à pandemia COVID-19 aumentou significativamente os gastos com segurança no primeiro trimestre de 2020, especialmente em endpoint e segurança em nuvem, acesso VPN e gestão de acesso de identidade, à medida que as empresas corriam para proteger os funcionários”, disse o Canalys Chief Analyst, Matthew Ball. “Novos desafios de segurança continuarão a surgir, pois, embora as organizações estejam a regressar aos escritórios em todo o mundo, um número significativo de pessoas continuará a trabalhar remotamente.”

A Cisco possui uma posição de destaque no mercado de segurança e foco estratégico contínuo em serviços geridos. A empresa alocou recursos dedicados para ajudar os parceiros a construir os seus próprios serviços de segurança e o lançamento do SecureX ajudará a impulsionar os negócios MSP, fornecendo uma visão unificada do seu portfólio.

A ESET alcançou a mais elevada pontuação em benchmarks nas categorias de disponibilidade de produto, distribuição e facilidade de comunicação ao nível dos negócios. “A posição melhorada da ESET no Matrix reflecte o lançamento de um módulo de activação de MSP para impulsionamento do crescimento através de 7.000 MSPs, além de contemplar o feedback de Conselhos de Parceiros locais em roadmaps de produto, tecnologias e necessidades de clientes”, justifica a empresa. Esta abordagem colaborativa “garante que regiões em todo o mundo sejam operadas de forma inovadora e eficiente e que estejam sintonizadas com o pulsar da cibersegurança global”, refere a ESET.

A Fortinet ofereceu especializações de parceiros em áreas-chave para incentivar a receita liderada por parceiros em clientes novos e existentes. A recente aquisição da enSilo e da CyberSponse será integrada à arquitectura do Security Fabric, gerando ainda mais oportunidades de parceria.

A Juniper Networks fez um grande investimento em segurança em 2019, com o lançamento da sua estratégia de Segurança Conectada. O seu programa de nuvem MSP dedicado continuará a sua expansão em 2020.

A Kaspersky continuou a investir em seu programa de parceria e portais de parceiros, oferecendo novos modelos e equipas de suporte dedicadas para MSPs. Tinha como alvo o recrutamento MSP e as integrações com as principais plataformas RMM e PSA.

A Palo Alto Networks foi um dos cinco principais fornecedores de segurança cibernética de crescimento mais rápido em 2019 e obteve classificações de parceiro consistentemente altas. A sua estratégia de diversificar o foco de negócios repercutiu entre os parceiros. Continuou a investir em MSPs e CSSPs.

A Trend Micro aumentou o seu investimento na sua estratégia de canal em 2019 e em 2020 e ajudou o crescimento do MSP por meio de serviços co-gerenciados e SOCaaS. O lançamento da plataforma Cloud One este ano impulsionará os negócios SaaS em todo o seu portfólio.

A Canalys é uma empresa global de análise de mercado com um foco especial no canal que procura guiar os clientes pelo futuro da tecnologia da indústria e olhar para lá dos modelos de negócio do passado. O Cybersecurity Leadership Matrix 2020 avaliou 17 fornecedores de cibersegurança de acordo com o seu desempenho global no canal e mercado ao longo dos últimos 12 meses. O Matrix combina feedback recebido de parceiros através da ferramenta Vendor Benchmark da Canalys “com uma análise independente do momento de cada vendedor no canal em função do seu investimento, estratégia, desempenho no mercado e execução”.