Prosegur e Arcelor iniciam projecto de vigilância com drones

Notícias Segurança Física Segurança Privada

Pela primeira vez em Espanha, as empresas ArcelorMittal Asturias e Prosegur colocaram em operação um serviço de vigilância com drones. O projecto está em funcionamento na fábrica da Arcelor em Avilés, instalações pioneiras neste tipo de serviço, o qual visa o fornecimento de suporte à segurança existente.

O serviço de drones, activo desde 1 de Novembro, está operacional durante 365 dias no ano. O drones da Prosegur estão equipados com uma câmara dupla, permitem gravar imagens no espectro visível como calor, e estão preparados para voar em condições de chuva e ventos de até 40km/h, o que lhes dá uma grande capacidade operacional.

A incorporação de tecnologias aos serviços de segurança é uma prioridade para a Prosegur, avança a Arcelor em comunicado. Desta forma, a empresa aumenta a eficiência e efectividade das medidas de protecção. Os drones têm a capacidade de cobrir com maior eficácia e rapidez a área ocupada pelas instalações daquele que é o maior centro siderúrgico de Espanha.

Segundo a mesma fonte, com a ajuda da monitorização da actividade dos drones a partir do centro de controlo, as patrulhas móveis obtém uma maior capacidade de resposta a qualquer alerta de segurança. Em caso de surgimento de um evento que afecte a segurança das instalações, os drones também gravam imagens para gerar uma prova forense e possibilitam o aviso às forças de segurança.

A entrada em funcionamento do serviço de drones na ArcelorMittal Asturias surge como consequência da progressiva incorporação de elementos de última tecnologia para garantir uma maior protecção das instalações. Ambas as empresas trabalham desde sempre no sentido de agregar valor às tarefas de vigilância, mediante a integração de diferentes ferramentas de base tecnológica.

Ambas as empresas abordam a segurança das instalações com um foco integral, sendo que quanto maior convergência exista entre as capacidade tecnológicas e a vigilância física, maior o nível de protecção.

Segundo o mesmo comunicado, a Prosegur foi a primeira empresa de segurança privada reconhecida pelo Ministério do Fomento espanhol para operar com RPAS (Remotely Piloted Aircraft Systems). Os sistemas são controlados por vigilantes de segurança acreditados com título oficial de piloto de drones profissionais, pela Agência Estatal de Seguridad Aérea (AESA).

“Este novo serviço está alinhado com a nossa estratégia de progressiva digitalização dos distintos processos e serviços no nosso caminho até à denominada indústria 4.0”, diz Oswaldo Suárez, CEO do cluster das Asturias da ArcelorMittal.