ESET implementa medidas para assistir Equipas de Reposta a Emergências Informaticas

Cibersegurança Notícias

A ESET, empresa dedicada à cibersegurança distribuída em Portugal através da Whitehat, implementou medidas para assistir as Equipas de Resposta a Emergências Informáticas (Computer Emergency Response Teams – CERT) dos estados-membros da União Europeia (UE) em mitigação de ameaças durante a crise de Covid-19. Enquanto empresa baseada na UE, a ESET está empenhada em colaborar com organizações do território por forma a assegurar-se que os seus cidadãos estão protegidos e seguros online.

Segundo a empresa, “para ajudar a proteger o público e infra-estruturas em geral dos seus respectivos países, a ESET está a oferecer a equipas de resposta a emergências informáticas do sector público da União Europeia acesso livre, durante seis meses, aos feeds de dados de informação de segurança online da ESET (ESET Threat Intelligence). O apoio inclui ainda acesso aos feeds de domínio, URL, ficheiros maliciosos e botnet da empresa”.

À crise sanitária de Covid-19 juntou-se um número crescentes de ameaças digitais, e no entender da ESET “é essencial que os estados-membros estejam equipados com as ferramentas e recursos necessários para proteger os seus cidadãos e sistemas contra potenciais ameaças”.

O acesso aos feeds de dados permitirá às equipas de resposta monitorizar ameaças possíveis para assim mitigar os riscos de ataque e fortalecer as suas defesas. A colaboração é uma parte essencial da informação de segurança e capacidade de resposta, e a ESET abordou 46 instituições na União Europeia para formar parcerias, com o feedback inicial a mostrar-se positivo e registando-se várias implementações em desenvolvimento.

“Acreditamos que todos têm o direito de ter uma experiência protegida e segura da tecnologia, e isto significa que o setor público deve estar equipado com os recursos para proteger os seus cidadãos e infraestrutura,” comentou a propósito Ignacio Sbampato, Chief Business Officer na ESET. “Infelizmente, existem atores maliciosos que procuram tirar partido da atual crise, e estamos dedicados em apoiar equipas de resposta a emergências na União Europeia para mitigar e dar resposta a estas potenciais ameaças. Enquanto organização baseada na UE, mantemos a segurança dos nossos cidadãos nas nossas prioridades e esforçamo-nos para fazer tudo o que está ao nosso alcance para apoiar as equipas locais durante este período.”